Um pouco de História

logomarca5.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fundado em 25 de janeiro de 1640, por Frei Manoel de Santa Maria, o Convento de Santo Antônio do Valongo da Ordem dos Frades Menores (Franciscanos) teve o início de sua construção em 1º de junho de 1641. 
 

No dia 20 de outubro do mesmo ano fundou-se a Ordem Terceira de São Francisco da Penitência (atualmente Ordem Franciscana Secular Valongo), que veio a ter influência marcante na permanência dos franciscanos no local. Em 1689, foi construída a capela da Ordem Terceira com arco aberto para a capela conventual.

 

No século XVIII todo o conjunto arquitetônico destacou-se como um dos maiores e mais bonitos de toda a Província Franciscana no Brasil. 

 

Por sua localização e tamanho, o Convento de Santo Antônio do Valongo escreveu parte da história da Igreja e da cidade. 

Foi sob seu teto que o primeiro bispo de Santos, Dom Bernardo Rodrigues Nogueira, organizou os primeiros passos da Diocese de São Paulo, que abrangia toda a região Sul do Brasil.

 

Também, ali, foi acolhido por alguns dias o monsenhor João Mastai Ferretti, que a caminho do Chile ancorou no porto para reparos de sua nau. 

Anos mais tarde, Dom João foi eleito Papa, assumindo o nome de Pio IX (1846-1878). 

 

Em 1543 o Convento sediou a Santa Casa de Misericórdia, primeira instituição hospitalar das Américas.

 

De 1855 a 1906 funcionou no Convento a Escola de Meninas do Valongo, fundada por Mariana Amberguer e Maria Gertrudes Mayer. 

 

Em 1855, devido a proibição de entrada de noviços nas Ordens religiosas, bem como  de missionários estrangeiros, no Brasil , o Convento de Santo Antonio foi sendo esvaziado, até restar um único frade.
 

Em 1861, os frades negociaram parte do Convento para a construção da Estação Ferroviária (que existe até hoje) e os religiosos que ainda ali residiam foram retirados e a Igreja foi entregue ao cuidado da Ordem Terceira  de São Francisco da Penitência (atual Ordem Franciscana Secular do Valongo).
 

Somente em 1922 os frades retornaram ao Valongo, quando Frei Paulo Luig assumiu como guardião. 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em agosto deste ano, a Arquidiocese de São Paulo criou a Paróquia de Santo Antônio do Valongo, abrangendo boa parte da cidade, do interior, e da Ilha de Santo Amaro, atual Guarujá, e da Região de Cubatão. 

 

Em 1987, Dom David Picão, por decreto, transformou a Matriz do Valongo em Santuário.

 

Esse imenso tesouro de fé e arquitetura, que é o complexo do Valongo, além de seu valor histórico e religioso, ainda abriga obras sociais tais como:

  • Pastoral da Criança (orientação de famílias e atendimento a crianças desnutridas)

  • Roupeiro Santa Clara: Doação de roupas para recém-nascidos de famílias de baixa renda 

  • Educafro (Curso pré vestibular para afrodescendentes e pessoas de baixa renda)


No aspecto cultural conta ainda com:

 

  • Biblioteca da Ordem Franciscana Secular (com cerca de 3.500 volumes, alguns do século XVII)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Capela de S. Francisco das Chagas (uma das mais antigas do Brasil, famosa pelo Cristo Alado (seráfico) e seu estilo barroco).

  • A famosa Igreja de Santo Antonio do Valongo


Faça a uma visita a esse verdadeiro tesouro da História do Brasil, o Complexo Franciscano do Valongo. Informe-se pelo telefone (13) 3219-1481 ou pelo Whatsapp:

(13)98181-0119

porto do bispo valongo.jpg
valongo 1920.jpg
altar capela são francisco das chagas.jp